segunda-feira, 9 de abril de 2012

A História Por Trás da Música - A Foto da Capa (Chico Buarque)


A primeira aparição de Chico Buarque na imprensa não foi na seção cultural, mas nas páginas policiais de um jornal paulista. Chico e um amigo "puxaram" um carro para dar umas voltas pela madrugada, uma brincadeira comum na época. A diversão acabou na cadeia. A manchete destacava: "Pivetes furtaram um carro: presos" e estampava a foto dos dois menores, com os olhos cobertos pelas tarjas pretas. 
O acontecimento serviu de inspiração para Chico compor, em 1993, a canção A Foto da Capa, como relata Wagner Homem em seu livro "Histórias de Canções - Chico Buarque":

'A legenda da foto estampada na edição de 29 de dezembro de 1961 do jornal Última Hora, de São Paulo, dizia: "A dupla F. B. H. e O. J., os autores do furto do automóvel". Foi a primeira vez que Chico apareceu na imprensa.
Uma das diversões do que se chamava na época de juventude transviada era roubar carros para passear até que acabasse a gasolina. Mas naquela noite a dupla cometeu um erro. Apossou-se de um carro que já havia roubado. O veículo, desligado, desceu silenciosamente uma das ladeiras do Pacaembu. Quando os pivetes deram a partida, nada de o motor funcionar. Sem saber que o dono havia retirado uma peça chamada cachimbo, sem a qual o motor não funciona, continuaram tentando. O barulho chamou a atenção dos policiais de uma viatura que passava por ali. Os garotos foram algemados, colocados dentro do camburão, onde já começaram a apanhar, e levados à uma delegacia para que admitissem fazer parte de uma quadrilha de profissionais. Depois de mais algumas cacetadas, alguém se convenceu de que os meninos eram menores de idade. 
Passaram a noite no Juizado de Menores, e no dia seguinte coube à irmã Miúcha resgatar o mano delinquente. Pior que as agressões foi a pena complementar imposta pelo juiz: seis meses de absoluta reclusão noturna. Até que completasse 18 anos, Chico só poderia sair de casa durante o dia, para ir à escola. 
O jornalista Humberto Werneck identificou uma curiosa coincidência de datas: "Seis anos mais tarde, também num 29 de dezembro, a imprensa haveria de abrir largos espaços para relatar a entrega do título de cidadão honorário paulistano ao pivete de 1961". 
As fotos - de perfil e de frente - de seu fichamento na polícia inspiraram a criação da música e integraram o mosaico do álbum Paratodos (1993), cujo projeto da capa é do próprio Chico.'

No vídeo abaixo, é o próprio Chico Buarque quem narra o episódio.



7 comentários:

Muito interessante Suzy, um dado para complementar, quando estive em Cataguases/MG, visitei o colégio no qual Chico foi mandado pelo pai para estudar logo após esse incidente.

Tenha uma ótima semana!

Beleza de postagem neste resgate ao nosso Chico.Talvez dai tenha vindo Pivete.
Um abraço amiga.
Bela semana.

Obrigada pela informação, Joakim.
Bjos ;)

É possível, Toninho.
Boa semana pra você também.
Bjos ;)

Hahaha, olha só que coisa. Tava predestinado a ser famoso :P
E a polícia desde sempre muito correta, não? Depois do espancamento "perceberam" que eram menores de idade.

Já conhecia o episódio, mas não com essa riqueza de detalhes.
Muito bom!

O Chico! Quem diria, hein! kkkkk

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites