sexta-feira, 4 de setembro de 2009

A História Por Trás da Música - Hey Jude (Beatles)


"Hey Jude", uma das mais famosas canções dos Beatles, foi escrita por Paul McCartney em 1968 para Julian Lennon, filho de John. Na época, John Lennon estava se divorciando de Cynthia para ficar com Yoko Ono. Paul, muito amigo do ex-casal, resolveu fazer uma visita à Cynthia para lhe dar algum conforto. Como a viagem levaria cerca de uma hora, Paul desligou o rádio do carro e começou a cantarolar, como sempre fazia nessas viagens, tentando compor uma canção. Como estava preocupado com Julian, que na época era um garotinho, e em como o divórcio dos pais o afetaria, Paul começou a cantarolar: "Hey Jules - don't make it bad, take a sad song, and make it better...", tentando passar uma mensagem positiva para Julian, do tipo: "Qual é cara, seus pais estão se divorciando, sei que não está feliz, mas você ficará bem..." 
Depois da canção pronta, Paul achou que Jude ficaria melhor que Jules, e mudou o nome para "Hey Jude". Por causa disso, John Lennon achou que a canção tivesse sido feita para ele (Jude...John), e que Paul o estivesse encorajando em relação à Yoko, conforme afirmou em uma entrevista para a revista Playboy em 1980, onde dizia: "Paul disse que foi composta para Julian... ele havia sido um tio para o garoto. Paul sempre teve jeito com crianças. Mas eu sempre a ouvi como uma canção para mim. Se você pensar bem, Yoko acabava de entrar no quadro. Ele está dizendo: "Hey Jude" – "Hey John". As palavras “go out and get her” – no subconsciente, ele estava dizendo: "Vá em frente, deixe-me". Mas, em um nível consciente, ele não queria que eu fosse em frente. O anjo dentro dele estava dizendo: "Louvado seja você". O diabo nele não gostou nada disso, porque não queria perder seu parceiro."
Já Paul, em outra ocasião, afirmou: "Como amigo da família pensei em ir de carro até Weybridge e dizer-lhes que estava tudo bem, tentar anima-los... Comecei a cantar 'Hey Jules, don’t make it bad, take a sad song, and make it better'. Era otimista, uma mensagem de esperança para Julian: 'Qual é cara, seus pais se divorciaram. Eu sei que você não está feliz, mas você vai ficar legal'. Acabei mudando Jules para Jude, um dos personagens de Oklahoma."
A letra traz ainda outras interpretações. Muitos fãs acreditam que o trecho "The minute you let her under your skin/ Then you begin to make it better" (“No minuto em que você deixá-la entrar sob sua pele / Então você começará a melhorar.”) seria uma alusão às drogas, principalmente a heroína.
Polêmicas à parte, "Hey Jude" foi o single mais longo a atingir as paradas britânicas (7 minutos). Lançada em 26 de agosto de 1968, ficou pelas próximas 9 semanas no topo das paradas e vendeu 5 milhões de cópias nos seis meses seguintes. A canção ficou, ao todo, 19 semanas nas paradas.

Abaixo, Paul interpreta "Hey Jude".






7 comentários:

Muito ùtil,E Apesar De Nao tem nenhum Comentário,Sei que muita gente já leu e nao deixou um se quer" Obrigado".
Eu Digo,OBRIGADO.
Belo Blog

Gente não esperava que essa música tivesse tanta coisa por trás,nossaaa!!!!Jonh Lenon chegou a achar que a música fosse pra ele,obrigada pela informação

Muitíssimo obrigado... Estava eu apreciando esta bela canção romântica, curtindo minha solidão e depressão e bateu a curiosidade de saber o significado da mesma e as razões pelas quais ela foi composta. Este blog esclareceu todas as minhas dúvidas. É isto aí!!! Quando a música é boa, todo mundo sente a música, e quer saber o que o artista sentia quando a compôs... Quando a música é ruim, como as que a gente costuma escuta nas rádios brasileiras hoje, são descartáveis ao extremo, e um segundo após escutá-las, nem nos lembramos do que disseram, e nem sonhamos em questionar a razão por que as mesmas foram compostas, e o que os pseudoartistas sentiam quando as compuseram. Ou seja, após escutar estas músicas encomendadas e artificais que rolam na mídia hoje, não fica nada, não fica nenhuma mensagem do artista.. Parabéns!!!

Este comentário foi removido pelo autor.

É muito gratificante sabermos a real inspiração,que levaram esses magnificos compositores a escrever suas belas canções.

Feliz iniciativa.Valeu mesmo!

Sempre gostei muito dessa música, às vezes até acho a melhor música do Paul, agora sabendo que a letra se refere ao filho de Lennon, aprecio mais ainda.
Muito obrigado por escrever a verdadeira face da música em seu blog!

Obrigado pelo esforço em obter as informações. Para evitar esse tipo de confusão (John pensar que a música tivesse sido feita para ele) é que precisamos perguntar antes de julgar ou pensar algo.

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites